Projeto arquitetônico para residência utilizando sistema estrutural em madeira laminada colada (MLC). A planta, com cerca de 200 m², será construída em Cajamar, São Paulo.

Situado em terreno de grande declividade, este projeto residencial presta-se a atender a demanda de uma moradia com área de convívio externa, piscina e garagem, de maneira a gerar o menor impacto ambiental possível e com boa relação custo x benefício. Para tanto, a casa encontra-se situada na porção mais alta do terreno, condição esta que favorece a iluminação e ventilação naturais e permite que os trabalhos de infraestrutura e fundações causem menor impacto na topografia original. O conjunto é constituído basicamente de um prisma retangular em madeira laminada colada anexado a um mirante com piscina, ambos acessados por meio de uma garagem coberta no pavimento imediatamente abaixo. Esta disposição permitiu que todas as áreas da casa e mirante tivessem uma vista privilegiada semi-panorâmica para o entorno e que os carros ficassem fora de vista, em um espaço mais reservado junto a área de serviço.

O grande contraste entre técnicas construtivas e materialidades é o ponto de destaque deste projeto. As etapas mais convencionais da obra, que abarcarão a execução do mirante, piscina e acessos serão feitos com materiais mais “pesados” tais como o concreto aparente e a rocha bruta. O pavilhão residencial, concebido de maneira pré-fabricada, será executado utilizando-se a madeira laminada colada (MLC), laje seca, cobertura em telha termo-acústica sem laje, divisórias em drywall e vedações em galvalume. O clímax do discurso arquitetônico está, obviamente, na porção em balanço da estrutura de madeira. Este trecho do volume principal que sobressai do restante do conjunto e acaba por conformar a garagem no piso inferior e também alça a suíte master a uma condição altamente privilegiada em termos de vista. A noção e contraste entre peso, leveza e suspensão encontra-se em seu momento mais agudo.

Em sua maior parte, a vegetação existente será mantida e integrada ao projeto paisagístico, que terá como principal função garantir a boa privacidade no interior da residência e também proteger a área de encosta dos efeitos da erosão. Percebe-se aqui que este é um projeto arquitetônico que encontra-se intimamente ligado ao bom uso dos recursos naturais.

Escopo Construtivo:
– supraestrutura: madeira laminada colada (MLC);
– laje piso: painel wall impermeabilizado;
– cobertura: telha termo-acústica;
– vedações: painel em galvalume e poliuretano;
– divisórias: drywall isolado com lã mineral;