Projeto para residência de 250 m² com estrutura em madeira laminada colada a ser construída em Lucas do Rio Verde, no estado do Mato Grosso.

A sustentabilidade neste trabalho mostra-se presente tanto nos aspectos conceituais de implantação, eficiência energética e também nas questões construtivas. A implantação do projeto leva em consideração a criação de um pequeno bosque à frente do terreno e dedica a este mais da metade da área disponível no lote. A estrutura esbelta e os grande planos envidraçados estreitam ainda mais a relação entre a arquitetura e o paisagismo. Os materiais naturais utilizados de forma crua (madeira, pedra e concreto) acabam por fundir a materialidade arquitetônica ao maciço de árvores proposto e desta maneira é colocado, de maneira explícita, o diálogo harmônico entre o natural e o construído.

Esta residência foi inteiramente concebida tendo em vista a otimização de seu processo construtivo. Para tanto fizemos uso de vários sistemas construtivos industrializados utilizados amplamente em nosso portifólio. A estrutura foi totalmente foi concebida em MLC (Madeira Laminada Colada) com conexões metálicas embutidas. O único elemento estrutural que não será executado em madeira será a viga metálica laminada em aço carbono na fachada frontal por conta do vão pleno. As lajes foram projetadas em painel wall, cuja instalação à seco permitirá grande agilidade na construção. A cobertura foi elaborada em telha-forro termo-acústica e as vedações externas serão em painel metálico termo-isolado em galvalume e poliuretano. As divisórias internas, assim como em outros trabahos, serão em drywall com isolamento em lã de rocha ou similar.

A eficiência energética, conforto ambiental e a durabilidade encontram-se como elementos norteadores na concepção arquitetônica do sistema de cobertura: seus grandes beirais eliminam dos dormitórios a insolação excessiva e também a protegem a estrutura das intempéries. Seu projeto utilizando apenas uma água de caimento com inclinação gentil facilita a captação pluvial do mesmo para reuso na irrigação. A telha-forro termo-acústica em poliuretano injetado, além de ter ótimo conforto térmico, também possibilita grande economia na estrutura de madeira e nos acabamentos internos pois dispensa o uso de forrações.

Este trabalho constitui um consistente exemplar de arquitetura sustentável, eficiente e transgressora.

Escopo construtivo:

– estrutura: Madeira Laminada Colada (MLC)
– lajes: painel wall ou similar
– cobertura: telha-forro termo-acústica em galvalume e poliuretano injetado
– vedações: painel metálico em galvalume termoisolado com poliuretano injetado
– divisórias: drywall isolado com lã mineral ou similar
– caixilhos: madeira e alumínio