Projeto para residência em concreto e madeira laminada colada a ser construída no município de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Inicialmente pensada como uma moradia térrea, o projeto rapidamente evoluiu para o conceito multi-pavimentos após o estudo mais apurado do programa residencial e do terreno. O robusto bloco privativo, contendo três suítes, dois escritórios e uma varanda para yoga, encontra-se em plena harmonia com o pavilhão principal de convívio através da adoção da implantação em formato de “L”. A distribuição do projeto em alas distintas permite a autonomia funcional dos dois blocos e também cria um interessante jogo de volumes arquitetônicos: o bloco privativo, assobradado e mais fechado, contrasta belamente com o amplo pavilhão principal térreo. A este último ainda agrega-se a criação de um pavimento inferior, no nível da rua, onde encontram-se a garagem coberta, serviços e acessos secundários. A criação deste pavimento de apoio acaba por liberar as áreas de convívio de distrações em seu layout, permitindo os moradores focar naquilo que realmente importa: a família e amigos.

A planta geral articula-se ao redor de uma grande área de lazer composta por uma generosa varanda plenamente equipada, deck, piscina e jardins tropicais. Este espaço aberto, além de ser o coração pulsante de toda a casa, também mostra-se como um ótimo mirante para o entorno, à medida que a vista é favorecida pela topografia do entorno.

A plena aceitação do envelhecimento está implícito na escolhas construtivas da casa: toda a fachada frontal é dominada pelo uso do concreto em sua forma bruta, aceitando suas imperfeições. A estrutura principal da casa foi concebida utilizando a madeira laminada colada, material que alia engenharia de ponta com a natureza. A pedra bruta, a cerâmica natural e o aço corten também se fazem presentes em todas as fachadas. Todos estes materiais citados são ótimas opções para soluções construtivas de baixa manutenção e que provavelmente ficarão mais belas com o passar do tempo.