Projeto para uma de nossas casas em estrutura metálica de aproximadamente 200 m² na cidade de Porto Velho em Rondônia.

Inspirado na temática mercante que origina o nome da capital de Rondônia o projeto baseia-se na implantação de dois volumes semelhantes a caixotes, sobrepostos de forma perpendicular, de maneira a organizar a espacialidade interna ao longo de dois eixos principais e também propiciar a qualificação das áreas externas. O volume inferior, que abriga toda a área de convívio, localiza-se implantado transversalmente ao terreno e propicia vista plena para toda a área de preservação ambiental localizada ao fundo do lote. O prisma superior, que contém a área privativa composta de duas suítes, apoia-se sobre o primeiro volume no sentido longitudinal ao terreno e permite melhor ajuste com a insolação natural vedando toda a face norte. Este interessante arranjo acaba por criar, com um mínimo gesto estrutural, situações interessantes que permitem a implementação da garagem coberta, da varanda e também do terraço.

A intensa utilização de componentes metálicos na obra permite, além de grande agilidade, uma maior liberdade estrutural devido aos materiais essencialmente leves.  A adoção da estrutura metálica também permite, neste caso em específico, a exploração de grandes balanços que acabam por conferir ao prisma superior extrema leveza visual. O escopo construtivo do corpo principal da residência foi elaborado de maneira a favorecer técnicas de pré-fabricação leves e utiliza elementos como a estrutura em aço carbono, painéis termo-isolados e telha termo-acústica em galvalume, laje piso tipo steel deck, divisórias em drywall e outros.

Neste trabalho também nos valemos de algumas técnicas mais comuns e artesanais na composição geral tais como o uso da alvenaria de blocos estruturais aparentes nos muros de divisa, o tijolo de solo-cimento (tijolo ecológico) em alguns fechamentos externos e também do concreto aparente ripado, material este empregado na empena horizontal da fachada frontal e também como elemento de ancoragem da escada interna. A justaposição e contraposição das técnicas leves industrializadas e as pesadas artesanais conferem ao projeto imensa riqueza de texturas além de um sabor característico brasileiro e também cosmopolita.