cornetta arquitetura, arquitetura, casas modernas, casas minimalistas, concreto aparente, fachadas, terreas

CASA 22

Projeto para casa minimalista com 500 m² em Campo Largo, na região de Curitiba, no Paraná.

A implantação do projeto arquitetônico visa valorizar as características naturais do terreno, marcado principalmente pela declividade de 10 metros e pela existência de reserva ecológica ao fundo do loteamento. Para tal objetivo nos valemos do uso do perfil natural da topografia para o estabelecimento das cotas de níveis dos pavimentos e também pela utilização do generoso vão livre de 15 metros que permitirá a conexão visual plena entre as áreas de convívio do pavilhão principal e a belíssima área de proteção ambiental.

Em termos gerais, o conceito da casa baseia-se na concepção de um volume prismático retangular apoiado em apenas 7 pontos, todos perimetrais, e que flutua em relação ao solo permitindo a implementação da residência em dois níveis: o térreo, todo livre e aberto, e o pavimento superior que, embora compartimentado, é dotado de plena vista para o entorno de dentro das três suítes. A adoção de sistemas construtivos industrializados, tal qual o emprego de pré-moldados de concreto de alto desempenho, permite o emprego de uma estrutura mais potente por meio da utilização de lajes e vigas protendidas aliada as facilidades construtivas inerentes aos pré-fabricados, além do acabamento de qualidade superior.

O grande paralelogramo de concreto é dotado de longas aberturas nas duas faces longitudinais, uma localizada à sudeste e com vista para rua e a outra situada à noroeste com pleno visual para a mata nativa preservada. A abertura frontal encontra-se protegida por uma pele em chapa metálica perfurada que permite privacidade no interior dos ambientes sem privá-los de luz natural. A porção superior da fachada posterior é marcada pela sacada linear que abarca todas as suítes e as protege da insolação norte e também permite a instalação de fechamentos dinâmicos em tela perfurada para melhor controle das últimas horas de sol ao longo do ano, podendo ser fechados durante as tardes de verão e abertos durante o rigoroso inverno.

O plano geral desta casa minimalista encontra-se também rasgado longitudinalmente pelo generoso jardim bioclimático que, além de conferir beleza sem igual aos espaços internos, permite melhorias substanciais na ventilação natural sobretudo nos períodos mais quentes do verão e também propicia comunicação visual entre os pavimentos, sobretudo entre a sala de estar, abaixo, e o mezanino com escritório, acima.

O planejamento da área de lazer é feito de maneira simplificada, consistindo na construção de um plano rebaixado com o deck e piscina, ambos com vista privilegiada. Detalhe para a piscina que, com o emprego da borda em vidro, funde-se ao meio natural.

ESCOPO CONSTRUTIVO:

  • superestrutura: pré-moldados de concreto;
  • lajes: alveolares protendidas pré-moldadas;
  • cobertura: manta flexível sobre termo-isolamento em poliuretano e cobertura em vidro sobre o jardim central;
  • vedações: painéis pré-moldados de concreto;
  • esquadrias: vidros caixilhados em alumínio;
  • divisórias: drywall com isolamento em lã de rocha ou similar;
  • forrações: gesso estruturado e madeira;

cornetta arquitetura, cornetta, arquitetura, casas de concreto, concreto aparente, pré moldados, fachada, sobrado

Loft KK

Projeto para uma de nossas casas de concreto aparente, vidro e madeira com aproximadamente 250 m² com ambientes integrados e em plena comunicação com o paisagismo circundante.

O concreto in natura apresenta-se como o grande mote construtivo deste trabalho e está presente em todos os componentes: colunas e vigas estruturais, lajes protendidas e também nas vedações da casa. A opção pelo emprego de pré-moldados vale-se da interessante relação de custo-benefício entre o vão livre estrutural e tempo reduzido de obra além, obviamente, dos baixíssimos desperdícios inerente as técnicas construtivas industrializadas. O gosto pessoal dos clientes pelo material exposto completa o conjunto de benefícios deste tipo de construção à medida que as peças chegam ao canteiro de obras já finalizadas e não necessitam de acabamentos executados a posteriori. O intenso uso do concreto aparente, aqui utilizado em sua forma pré-moldada, aliado as divisórias em drywall termo-isoladas com lã mineral determina um tipo de casa com baixíssima manutenção ao longo de toda a sua vida útil.

O partido minimalista adotado na construção acaba por valorizar os três principais elementos da composição: o concreto, a madeira e o vidro e ajuda a integrar ainda mais a casa com os jardins tropicais ao redor à medida que unifica todo o espaço do piso térreo e permite o pleno envidraçamento da fachada posterior e uma de suas laterais. Esta sinergia entre o espaço construído e o "natural", além de agregar uma amplitude muito grande aos ambientes internos, propicia ótimas condições de iluminação e ventilação naturais.

Caracterizado por vários dos elementos da chamada "casa passiva" ou ecológica, este sobrado moderno incorpora questões de sustentabilidade desde a escolha das técnicas construtivas até o reduzido custo de uso mensal devido ao emprego eficiente dos recursos naturais: abundante iluminação natural, circulação de ar natural plena, painéis fotovoltaicos, aquecedores solares, intenso uso da vegetação, captação de águas pluviais, entre outros.

ESCOPO CONSTRUTIVO:

  • superestrutura: pré-moldados de concreto;
  • lajes: alveolares protendidas pré-moldadas;
  • cobertura: telha termo-acústica tipo galvalume com isolamento em poliuretano;
  • vedações: painéis pré-moldados de concreto;
  • esquadrias: vidros caixilhados em madeira;
  • divisórias: drywall com isolamento em lã de rocha ou similar;
  • forrações: gesso estruturado;